Trabalho Científico


Entenda muito mais sobre o processo de anodização. Clique no botão abixo e acesse.







Tabela de Ligas Apropriadas para Anodização: (Norma ABNT)

LIGA CARACTERISTICAS APLICAÇÕES TÍPICAS
6060 e 6063 T6 Média resistência mecânica, alta resistência à corrosão, boa conformabilidade, apropriada para anodização decorativa. Perfis para construção civil, caixilharia, móveis e iluminação.
6262 Ótima usinabilidade, alta resistência mecânica, alta resistência a corrosão, apropriada para anodização decorativa. Peças usinadas em torno automático.
X6462 Média resistência mecânica, boa resistência a corrosão, boa conformabilidade, apropriada para anodização alto brilho. Painéis e frisos para armários, automóveis e eletrodomésticos.
1100 H14 Apropriada para anodização decorativa Chapas


Anodização:

É um processo que acelera e controla a formação de uma camada de óxido de alumínio com a finalidade de proteger a superfície dando resistência e dureza nas peças de alumínio.

Anodização Técnica e Decorativa Comum:
Tem a finalidade de proteger as peças, melhorando seu aspecto visual e isolando eletricamente. Pode ser natural, brilhante ou fosca, em várias cores, com uma camada de espessura média de 12 micras para Decorativa Comum e 25 micras para Técnica.


Anodização Técnica Dura:

É um tratamento visando obter uma camada externa com dureza de elevada resistência a abrasão e desgaste mecânico. Em nosso processo, essa camada poderá ter a espessura de até 70 micras. De acordo com o crescimento da camada, varia de cinza claro a cinza escuro, dependendo da liga.


Vantagens da Anodização:

- Durabilidade.: Tempo de vida extremamente longo, oferecendo vantagens significativas do ponto de vista econômico e de manutenção.
- Estabilidade da cor.: O exterior da camada anódica é bastante estável aos raios ultra-violeta.
- Facilidade de manutenção.: Superfícies fáceis de limpar com água, detergente neutro e álcool, restaurando a aparência original.
- Estética.: A anodização oferece um largo leque de cores e pré-acabamentos. A anodização mantém o aspecto metálico da peça.
- Segurança.: É segura para a saúde estável do ponto de vista químico, não se decompõe, não é tóxico, é resistente à temperatura e auto-clavagem.
- Camada anódica.: Como a camada é formada pelo próprio óxido de alumínio, não altera a medida da peça na anodização convencional.


Ligas de Alumínio:

Para ser anodizado o alumínio deve ter ligas e têmperas adequadas, caso contrário, a aparência final e a qualidade da camada poderão ser comprometidos.


Vergalhões:

Os vergalhões são extrutados de forma a atender a sua usinabilidade e para tanto é obrigado conter uma taxa maior de concentração de silício e ferro em sua liga, dificultando o crescimento da camada anódica e prejudicando o aspecto visual da peça, por isso, devemos ficar atentos na escolha da liga e do fabricante.

CUIDADOS ANTES E APÓS USINAGEM DO ALUMÍNIO

- O alumínio em barra deve ser armazenado na parte superior do cavalete para evitar contato com outros tipos de materiais; (ferro, latão, etc.).
- O local de armazenamento não pode ter umidade e nem contaminantes.
- Na usinagem de peças de alumínio, evitar: óleos contaminados por ferro e zinco.
- Após usinagem e lixamento, lavar as peças com querosene ou detergente neutro para remoção de óxido e óleos.
- Na secagem deixem as peças separadas, sem contato entre elas.
- Jateamento - evite jatear peças de alumínio com o mesmo abrasivo que foi usado para peças de ferro, latão e aço, para evitar a contaminação da superfície por metais ferrosos.
- Emabalagem - As peças devem ser embaladas individualmente para evitar atritos entre elas.

Observações:
As peças a serem anodizadas não podem ter soldas ou componentes ferrosos prensados ou arrebitados.

LIMPEZA DO ALUMÍNIO APÓS ANODIZADO

- Lavar com detergente neutro ou limpar com álcool.
- Nunca uso produtos de limpeza como: Veja, sabão, ácidos, etc.

AUTO CLAVE

10 A 15 MICRAS 100 CICLOS
16 A 25 MICRAS 250 CICLOS
25 A 30 MICRAS 450 CICLOS

DEFEITOS MAIS COMUNS NA ANODIZAÇÃO

Aprisionamento de ar/gases durante a coloração:

- Características: Áreas circulares de vários diâmetros sobre o lado inferior das peças enganchadas.
- Causas: Posicionamento inadequado das peças na gancheira.


Contaminação por Cloretos de Letrólito de Anodização:

- Características: "Pits" profundos, em forma de estrelas pretas, localizados ao acaso, onde não há presença de filme anódico nas áreas corroídas.
- Causas: Contaminação de elétrolito de anodização por cloretos 150-200 ppm (máximo).


Corrosão por água de lavagem

- Características: "Pitting" em forma de estrela ou aranha, muito superficial.
- Causas: Contaminantes na água de lavagem.


Flor de Zinco ("Spangle")

- Características: A aparência das peças adquire um aspecto de superficie galvanizada de forma não-uniforme.
- Causas: Contaminação da solução de fosqueamento com zinco ou alto teor de zinco na liga.


Queima de anodização

- Características: O filme anódico adquire um aspecto de pó branco, removível após a anodização.
- Causas: Combinação de excessiva densidade de corrente, temperatura e agitação inadequada.


Defeitos relacionados com a selagem.

- Características(A): Depósito de pó sobre a superficie das peças ("smut")
- Causas: Água de selagem com elevada dureza.
- Características(B): Peças que mancham facilmente, desbotam a cor e retém marcas de dedo.
- Causas: Condições de selagem fora dos valores recomendados, como: Temperatura, Ph, Tempo de concentração.


Defeitos de polimento mecânico.

- Características: Aparecem como manchas de formas irregulares ou regiões com diferente graus de brilho.
- Causas: Falta da uniformidade no polimento.

 

ALGUNS DEFEITOS PROVINIENTES DA MATÉRIA-PRIMA REVELADOS NA ANODIZAÇÃO

Contaminação com outras ligas

- Características: Mais comum em perfis tubulares. Superficie com zonas de brilhos diferentes.
- Causas: Contaminação do recipiente da prensa da estrusão ou da camâra da ferramenta por uma liga diferente composição quimica. ( só é detectado no ataque alcalino ou anodização )


Faixas constituites

- Características: Faixas longitudinais de cor acinzentada.
- Causas: Presença de FeAI em forma segregada (detectado no ataque alcalino ou eletrobrilho)


Faixa de Segregação

- Características: Aparecem na forma de nó de madeira, com largura uniforme claras/escuras.
- Causas: Segregação do lingote ou contaminação superficial.


Grãos grosseiros

- Características: Bandas de grãos de diferentes tamanhos.
- Causas: Deficiência no processo homogeneização e estrusão.


Linhas de Matriz

- Características: São linhas de extrusão no sentido longitudinal.
- Causas: Homogeinização deficiente, alto teor de ferro ou velocidade de extrusão.


Inclusões de óxidos

- Características: Visíveis em superficies como as extrutadas. São vistos como filetes estreitos escuros e intermitentes.
- Causas: Retenção de óxido na matéria-prima devido a práticas de refusão e laminação.